Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Não quero viver nesse mundo’ Category

2011 definitivamente não está fácil.

Não vou mentir pra vcs, meus queridos amigos de blog ou pessoais, que eu não sou uma pessoa reclamona. Sim, sou MTO reclamona, mas não necessariamente uma pessoa ranzinza… Sempre reclamei das coisas que não aconteciam no tempo que eu queria, quando elas não aconteciam da maneira que eu esperava, mas também nunca fiquei paradinha esperando. Reclamava mesmo pois estava correndo atrás como louca de tudo e fazia as coisas acontecerem…
Óbvio que existem coisas que fogem da nossa capacidade de controle, acontecem e a gente tem que ser flexível e enfretar, resolver, driblar, bem aquilo que costumamos ler nos livros de auto-ajuda de “cair e levantar”.
Mas quando essas coisas aconteciam eu normalmente me apoiava no que estava dando certo, então a situação ficava “equilibrada” por assim dizer. O pensamento é fácil: Tá ruim no trabalho, mas tá mto com o namorado, tá ruim com a família, mas tá bom com os amigos. E assim eu seguia equilibrada e feliz. Sim, feliz, pois sempre fui uma pessoa feliz. Sorridente. Com alegria de viver…

Acontece que esse ano está sendo pesado demais pra mim. Em partes devido decepções sofridas na ano passado no trabalho, tanto com pessoas como com processos, o que me fez ficar desanimada com tudo.
Soma-se a isso o peso da nova faculdade, q não é fácil e q me deixa bem acabada, pois levantar às 6:30hs e ir dormir 1 da manhã não me deixa recarregar as energias como eu deveria…
Aí parece que tudo vai seguindo o fluxo ruim: Decepção e desentendimentos com amigas, desentendimentos com o namorado, pois devido a vida louca que eu levo não consigo dar atenção o suficiente, o afastamento com a família, pelo mesmo motivo, a solidão ao chegar em casa e não ter ninguém pra conversar (pq moro sozinha), a grana apertada e as dívidas bombando (ok, não é privilégio meu…rs), auto-estima inexistente, e um aperto no coração por todo o futuro que me aguarda e que eu não consigo não me preocupar… O futuro me tira o sono, pois eu tenho uma ânsia mto grande de vencer, e enquanto eu não sentir que isso aconteceu, essa inquietação vai me perturbar… E ainda estou sentindo uma coisa nova pra mim, que é a falta de vontade. Não sinto vontade de lutar como sempre lutei, de viver, de sentir. A vontade na verdade é bem diferente, é de ficar quietinha num canto, sem falar com ninguém, ficar dias e mais dias trancada e sozinha, dormindo, em silência. Sempre amei trabalhar, mas pela primeira vez na vida está sendo difícil me colocar de pé todo dia e ir pro escritório…

A astróloga disse q esse seria um ano de mudanças, mas não as mudanças que eu estou acostumada. Mudanças internas, que são mais lentas e mais doloridas. Como plantinhas sendo semeadas, demora um pouco pra gente ver a pontinha dela abrindo a terra e se mostrando pro mundo… Mas eu não sabia que doía tanto esse processo.

E ainda tem tannnnnnnnto tempo pela frente pro ano acabar. E eu queria que hoje fosse 31 de dezembro logo, por sempre temos aquela esperança que o ano que vai nascer leva todos os nossos problemas junto, e ele já nasce com a promessa de coisas boas…

Esse post é mais um desabafo mesmo. Não quero passar essa energia pra ninguém hen!! hahahaha… Vcs sim, sejam felizes, alegres e saltitantes pq como eu ouvi uma vez (e não consigo aplicar na minha vida) a gente nasceu pra vencer! (oi! livro de auto ajuda! rs)

Bjusss

Read Full Post »

Já avisando que hoje estou de mal humor, devido principalmente uma dor de estômago que está me matando…

Aí a pessoa aqui, que saiu mais cedo do trabalho ontem devido a já comentada dor de estômago, tem que vir trabalhar hoje mesmo não estando melhor.
Na TV a previsão do tempo é de sol, alegria e diversão, e eu coloco uma roupa clara pra tentar animar meu astral…
Depois de 15 min de trânsito, o mal tempo deu as caras e começou a garoa. Boa!

O mais legal ainda era o fato do meu guarda-chuva estar no trabalho.

Aí chego no estacionamento, que agora fica umas 3 quadras longe do escritório, e peço encarecidamente ao tiozinho de lá um guarda-chuva, mas ele não tinha nenhum disponível… Mas não ficou por isso mesmo… Eu, tomando coragem para andar as 3 quadras debaixo de chuva, com a minha roupa clara e cabelos devidamente chapinhados na franja, minha dor de estômago me matando, ele me vira e fala:

– Mas por que você quer um guarda-chuva?

Eu não esbocei nenhum comentário, visto não estar entendendo o comentário do cidadão, fiquei esperando apenas ele terminar a frase…

– Você não sabia que as gotas de chuva não molham os anjos?

Eu: ………………………………………………………………………………..!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Por que eu mereço tanto sofrimento??????????

Read Full Post »

Segunda-feira de manhã duas mulheres conversam no elevador do escritório…

– Oi queridaaaaa… Tudo bem? Como foi o final de semana?
– Menina, foi incrível! Fui pro Rio de Janeiro, encontrei vários amigos, me diverti horrores, comecei a semana super cansada…

(A verdade: Choveu pra caramba, não dava nem pra sair de casa, os amigos desgraçados furaram, passei o final de semana dormindo e ainda pra voltar foi aquele inferno no aeroporto!)

– Jura, vc foi pro Rio? Que demais! Eu fui aqui pro litoral norte mesmo… Fui com meu namorado e ficamos lá descansando um pouco, foi tranquilo mas foi uma delícia…

(A verdade: Aquele imprestável bebeu o final de semana inteiro e não fez porra nenhuma, e eu ainda tive que ficar aguentando os amigos bêbados dele comendo e bebendo as nossas custas e nem assistir TV eu consegui!)

– Ai, que gostoso né menina! Esse é meu andar, ótima semana pra vc!
– Pra vc tb querida!

Moral da história: Humano, demasiado humano!

Read Full Post »

E a saudade é tanta, tanta, que hoje vou publicar mais de um post! hahahaha… Esse post estava pela metade há um tempo, então vamos publicá-lo!

Da minha impressão de estar ficando velha…

E daquelas velhas bem chatas e resmungonas, que não consegue aceitar mais nada de “moderno” na sociedade…

Dias atrás fiz uma coisa que não fazia há mto tempo: saí de balada.

Fui pra uma baladinha em Maresias, litoral de São Paulo, super conhecida e com fama de ser bem frequentada. Vocês provavelmente devem saber qual é, mas não vou ficar citando no meu blog pq não sou paga pra isso… rs

Aí tá né, fiquei naquela dúvida de oq vestir.

A balada é no litoral e estamos no verão. Logo, na minha mente ingênua pensei q não deveria ir toda trabalhada na super produção, colocar algo mais confortável, pra aguentar o calor e de maneira que não saísse de lá desfigurada pela maquiagem derretida, nem sair de lá mancando de dor no pé, total falta de classe né meninas??

Doce ilusão!

Chegando lá me deparei com um show de horror!

Mulheres semi-nuas. Sim, semi-nuas, com vestidos que eu não usaria nem se fosse a Angelina Jolie. Pq né, a gente pode ser bonita, mas precisa tb ter classe pessoal. E aquelas roupas, definitivamente não tinham classe. Fora toda a performace que essas mesmas moçoilas faziam pela “balatcinha”, performace digna de casa de prostituição, com o perdão da palavra…

A maquiagem era tão carregada que algumas vezes eu pensava q estava num concurso de Drag queen. Não, nada contra essas lindas das Drags, mas né, normalmente elas se pintam em demasia visto ser parte da fantasia delas… E as meninas da balada ficavam assim, igualzinhas as Drags lindas.

O comportamento então, vergonhoso! Se fosse filha minha, e tivesse esse tipo de comportamente vulgar, ia levar uma porradinhas (olha a polêmica) pra ver se vira gente.

E olha, eu não sou Ave Maria não… E não estou aqui pregando a burca para as mulheres… Só acho (minha humilde opinião) que essas pessoas não precisavam denegrir tanto a nossa raça, pq né, na cabeça dos homens machistas se umas e outras são assim, todas serão, e isso acaba atrapalhando as mulheres como um todo…

Tenho alguns amigos homens que compartilham dessa minha opinião sabe… Outro dia um amigo chegou a dizer q os homens estão virando gays pra ter algum tipo de desafio, pq com as mulheres eles deixaram de ter…

Não sei se isso é verdade, nem se eu concordo com isso, mas só com essa pequena frase eu comecei a pensar realmente no assunto… E pelas coisas que eu vejo não só em baladas, mas em qq lugar, eu fico com um certo medo de onde as coisas vão parar…

E eu to ficando velha mesmo! rs… Mas vcs não concordam?

Bjusss

Read Full Post »

Ok, confesso… não sou a melhor pessoa no quesito emocional… fraca, desajustada, e acreditem q isso não eh nada bom sabe… Não tenho orgulho nenhum disso, e so costumo demonstrar qdo realmente tah doendo. E esta. Mto. Por tudo. Mas vai passar. E digo que o problema eh bem maior do q aquilo q eu posso e quero dividir ak… Mas eh so pra me proteger tah, juro….

Enquanto não passa nada melhor que correr para o lugar mais seguro e gostoso do mundo… O colo da minha mãe… Vou passar a semana aqui, pq o q eu menos precisava era ficar sozinha no meu apartamente com a geladeira quebrada…

E ficar aqui assitindo tv a cabo eh realmente uma benção! Faz a gente não pensar em nada… hihihi… Faz a gente ficar anestesiado, igual encher a cara… rs

E estou aqui me anestesiando… o problema eh q pessoas doentes como eu sempre procuram coisas pra não se deixar anestesiar, elas gostam eh de sofrer, se torturar, e agora estou assistindo “brilho eterno de uma mente sem lembranças”, soh pq eu amo mto esse filme e oq eu mais queria agora era apagar as minhas memorias da cabeça… mas vai passar, prometo!

Read Full Post »

E aí que eu ainda estou ak né… E olha só que legal, adivinhem quem eu combinei de encontrar por ak… A nossa amiga de todos os dias Afrodite!!! Sim, ela mesma, em pessoa, e ainda por cima me ajudou a comprar umas coisinhas pra mulher do meu pai, pq se dependesse só de mim eu não conseguiria voltar pra casa nunca mais, de tão perdida q sou!!! rs… Foi no mínimo engraçado, mal conheci a Afrodite e já levei ela pras minhas aventuras, com direito até a atendente de loja gago tentando entender o que eu queria e eu tentando entender oq o cara dizia… Hahhahaah…. Fro, mto obrigada pela ajudinha na cidade maravilhosa!!!

Aí que ontem, quando eu estava indo de Teresópolis, reparei numa coisa muito curiosa ao passar pela linha vermelha… Vocês acreditam que a prefeitura, ou sei lá que órgão do governo, colocou em algumas partes toldos de acrílico fosco, de maneira que a favela que norteia a linha vermelha fique escondida??????????? Assim, de maneira bem desumana mesmo. Estão tentando ESCONDER a favela.

Q???????????????

Então é assim galera, você não resolve o problema da miséria, da probreza, das desigualdades sociais. Você simplesmente TAMPA – literalmente – o sol com a peneira, escondendo a favela dos gringos que vierem pra cá visitar!!!! Clap clap clap – palmas pro Brasil…

E o pior é que já faz um tempo que isso foi feito, e eu não fiquei sabendo de absolutamente nada disso lá em São Paulo. Pode até ser q tenha saído em algum lugar e eu não vi, mais com certeza não foi um assunto de debate tão longo, pois se fosse todos nós haveríamos de saber… Logo, qual a conclusão que eu chego??? Que ninguém falou nada… Cadê os intelectuais de esquerda q adoram encher nosso saco por tudo mais não levantam a bunda da cadeira de 3 mil reias?? Cadê os artistas decadêntes ou não, ou os estudantes com suas ideologias de banca de jornal??? Pq nenhuma crítica Brasil????

Enfim, foi só um desabafo mesmo. Não pretendo ir lá tirar um-por-um até pq a linha vermelha é perigosa, vai q eu morro né, aí quem vai vir ak reclamar no blog as mazélas desse país? Mais pelo menos fica registrada minha indignação pra quem quiser ouvir…

Tchau

Read Full Post »

Pra não fugir a regra a última semana antes de tirar férias – do trabalho e da faculdade – é sempre infernal… E comigo lógico que não poderia ser diferente!

Provas TODOS os dias da semana, incluindo o sábado, pq como Deus eu só tenho o domingo pra descansar…

Aí ontem teve prova de química né… E eu, como boa relaxada q sou, deixo tudo pra última hora e fui estudar só ontem mesmo, mas estudei toda a matéria que teoricamente cairia na prova. Sacrifiquei minha sagrada hora do almoço pra ficar numa salinha gélida ak do trabalho calculando PHs e POHs, vendo como se formam os cloretos e dióxidos, essas coisas super legais…

A professora de química merecia um post a parte, de tão ímpar que ela é… Chegou na classe com um vestido cumpridão preto com os ombros transparentes e o cabelo todo trabalhado em borboletinhas, dessas q a gente coloca em crianças de 5 anos sabe? Mas quem sou eu pra questionar as borboletices alheias certo?

E lógico, aconteceu oq eu mais temia, porque isso é oq acontece sempre na vida, não caiu ABSOLUTAMENTE NADA do q eu havia estudado. Simplesmente assim, caiu a matéria da primeira prova, q ela disse q não ia cair. E agora eu sei da vida de todos os elementos químicos, se gostam de dar ou de receber, e tô pirigando não passar dessa matéria.

——————————————————————————————————–

E hoje, bem, desculpem a sinceridade, mas estou phudida! Simples assim…

Pq tem a prova mais phoda, da matéria mais phoda, do professor mais phoda: Física! E tem 350 mil exercícios pra estudar, e eu passei a noite estudando e não cheguei nem na metade do q eu precisava. E lógico, já preparem os ouvidos, pois vai cair oq eu não consegui estudar. Fato.

E aí ontem eu saí da prova da maldita e passei numa padaria 24hs perto da minha casa pra me alimentar e tomar o tanto de café q eu conseguisse carregar, pois eu já estava me preparando pra maratona de estudos madrugais… E eu lá, toda tristonha na padoca, com meu jarrinho de café, comecei a observar a vida alheia. Sim, eu faço isso, assumo, e eu não tinha nada melhor pra fazer, era assitir o jogo do Goiás na TV (!) ou observar a vida alheia, q é bem mais interessante.

E observação vai, observação vem, começo a olhar uma menininha, lá com seus 6 aninhos, segurando uma bonequinha, um anjo. Ela estava acompanhada com a irmã mais velha, q segurava um prato cheio daquelas batatinhas smile… Não sei q bicho mordeu a guria, ela simplesmente meteu a mão debaixo do prato q a irmã segurava e todas as batatinhas voaram… E só ouço ela assim: “Eu não quero isso”.

Esperava uma reação enérgica da mãe, da irmã, do pai, da polícia, sei lá, só sei q ficou a mãe e a irmã olhando pro capeta, pensando sei lá oq, mas não disseram nada. Nenhuma palavra. Olha, eu q tava de fora, fiquei com uma vontade horrenda de sair gritando com a fedelha, mas né, não posso, afinal, sou apenas uma espectadora da vida alheia, e não tenho nada a ver com os problemas psicológicos das crianças do Brasil. Mas q deu vontade deu.

Se não bastasse, a doente mental da mãe ainda veio com um copo de suco pra dar pra animalzinha, e aí foi o ápice da minha observação: ela começou a dar com a bonequinha na mãe, estilo Mônica de ser, enquanto a irmã olhava já meio abatida até, acho q já deve ter levado da boneca tb…

Enfim, sairam lá da padaria… E eu fui pra casa com minha jarrinha de café, q tinha gosto de suco de maça e cor de suco de amora, desolada com o mundo e com mto medo da prova de física…

Read Full Post »

Older Posts »