Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \26\UTC 2010

Talento

A semana não foi fácil. Não estava esperando q fosse, mas conseguiu superar minhas expectativas… Rs
Mto trabalho, mta coisa pra estudar, fiquei doente, chateada, enfim… Agora estou melhor!

Na verdade esse post nem é pra falar disso, pois quero falar de coisas boas!
E uma coisa q eu acho particularmente fantástica é o talento.
Existem pessoas com talento e pessoas esforçadas.
A diferença entra elas é a seguinte: As pessoas esforçadas podem se matar de estudar, de praticar, mas nunca chegam a exelência.
Elas no máximo são boas.
Agora as pessoas com talento, essas sim, são sempre melhores. Elas nascem prontas pra brilhar, sem fazer esforço nenhum.
Eu por exemplo, não tenho talento nenhum… Tenho algumas facilidades, como por exemplo escrever… Mas não classifico isso como talento.
Mas não é de mim q estou aqui pra falar…
Esse dias encontrei na net um cara que eu denomino Talentoso com T maiúsculo.
Ele chama-se Yosuke Ueno.
Os desenhos desse cara são sensacionais! Simplesmente assim!
Seguem alguns, pra vocês compartilharem comigo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fofíssimos

Se quiserem conferir mais desenhos desse talento, segue link:

Read Full Post »

Pessoal, vcs viram como eu gosto de escrever??? hahahahaha
Meu último post dá um livro inteiro! E ainda tinha mta coisa pra falar… rs
Espero q vcs me perdoem… =)
Bjusss

Read Full Post »

Algumas vezes na vida a gente pára e pensa mto nas nossas escolhas, nos nossos caminhos, onde estamos atualmente, onde queríamos estar e tb onde ainda almejamos chegar…

Esse dias estava conversando com uma amiga minha, num desses momentos sinceridade, e dentre um assunto e outro ela chega e me fala: “Eu realmente não te reconheço mais… A amiga que eu conheci era toda paz e amor, meiga, não se importava com coisas supérfluas nem com status, e sim com um mundo melhor…

Pausa para o choque: Primeiro, nunca, nunca, nunca me senti uma pessoa meiga. Segundo: Ok, eu ERA legal e agora sou oq? O mal da humanidade? Um monstro?

Exageros à parte, fiquei pensativa sobre o assunto… Fiquei pensando como era meu pensamento hj e há uns anos atrás…

Confesso que me assustei com a mudança. E confesso tb que algumas dessas mudanças não foram pra melhor…

Qdo eu tinha lá pros meus 18 anos, eu fui morar com o meu pai no Rio de Janeiro… Isso realmente me fez ver a vida de outra maneira, pois uma hora eu estava com a minha mãe, minha família e meus amigos e na outra eu me vi sozinha num lugar totalmente inóspito, sem amigos, tendo que fazer toda a “construção” da minha vida daquele momento pra frente…

Isso me fez amadurecer bastante e dar valor para coisas que até então eu não dava, principalmente estudar e a cia minha mãe…

Nessa época também eu tive oportunidade de ler muitos livros e ver muitos filmes, pois eu não tinha outras distrações como se eu estivesse em São Paulo… Lia em média uns 5 livros por mês, e lia de verdade, sem “leitura dinâmica”…rs… As vezes passada a tarde na biblioteca, onde tive contato pela primeira vez com Karl Marx e me apaixonei perdidamente pelos ideais de um mundo melhor e mais justos, onde as pessoas tinham as mesmas oportunidades… Foi então que decidi de uma vez por todas fazer Economia.

Em meus finais de semana, eu ia na locadora pegar inúmeros filmes, e passada o sábado infurnada no meu quarto assistindo a todos eles… Isso me dava um prazer enorme, e foi a época q eu descobri os grandes clássicos do cinema, como Felline, Buñuel, Godard…

Também entrei bastante em contato com a Natureza… Ia pro cursinho todos os dias de bicicleta (inclusive já fui atropelada por isso), observando a paisagem e respirando o ar puro de lá… Particularmente não ia tanto com a cara dos cariocas, mas tenho q confessar a beleza daquela cidade e o bem que ela faz para seus habitantes… Não bebia, não fumava e não comia nenhum tipo de carne, e passava meus dias comendo maças, bolacha de água e sal, e chá mate gelado.

Politicamente falando eu era um pouco mais radical, no sentido de querer mudanças estruturais na conjuntura política brasileira, sendo aquilo que eu hoje denomino de “lá revolución!”. Não concordava com os problemas do país, sentindo uma extrema necessidade de ajudar ao próximo e à humanidade.

Acreditava mto em Anjos, e apesar de não ter uma religião específica, eu fazia a minha própria religião, pegando fragmentos dos quais eu acreditava de cada uma das existentes.

Quase não ligava pra roupas, moda, era mto tranquila com relação a isso… Andava de chinelinhos, sandálinhas, calça jeans e camiseta… Não que eu não tinha vaidade, isso eu SEMPRE tive, mas minha vaidade não me controlava…

Então finalmente voltei pra São Paulo, depois de um ano morando fora. Acredito que tenha sido a melhor época da minha vida…

Prestei vestibular e passei muito bem em Economia. Levando sempre comigo os meus princípios. Comecei a trabalhar, ganhar meu próprio dinheiro, assumir as minhas responsabilidades e permaneci com esses pensamentos ainda durante quase toda a minha faculdade…

Querendo ou não, com o passar do tempo você vai “endurecendo”. Vai vendo que as pessoas não são tão legais quanto vc imaginava, a vida não é tão justa e tão fácil como você gostaria, aprende a sentir medo, inveja, raiva, aflição, desespero. Apanha, quebra a cara, e é obrigada a levantar com sorriso no rosto pois ninguém precisa nem quer saber dos seus problemas. Aprende q vc não consegue mudar nem o mundo nem as pessoas.

Aprende outras coisas que você nem quer nem percebe que está aprendendo.

Toma atidudes impensadas sem maldade e acaba sofrendo as piores consequências, bem cruéis. Machuca pessoas que você ama e que nunca mereciam serem machucadas.

Conhece pessoas falsas, cai em tentações, se deslumbra com coisas sem valor, e chora mais um pouquinho.

Desacredita em deus.

Então se agarra, se afunda naquilo que está mais presente na sua vida: o trabalho. Se afunda nele como se fosse a única coisa importante na sua vida. E entra naquele velho discurso do “sem tempo”. Não que haja muito tempo mesmo, mas se a gente se esforça um pouquinho sempre dá. O problema é q vc normalmente não quer se esforçar mais nada! E essa “falta de tempo” vira sua principal desculpa pra virar as costas pros problemas dos outros e até mesmo para os seus.

Aí você começa a namorar. E vai se afastando dos seus amigos, principalmente se seus amigos não frequento o seu atual ciclo social.

E vai absorvendo os valores, costumes, ideologias e idéias das pessoas a sua volta. Meio por preguiça, meio que por sobrevivência e meio sem querer.

E o ciclo vicioso só te traga mais e mais pro fundo. Lógico que você não percebe, mas os sinais sempre aparecem…

Alguns amigos que somem, cansados do seu descaso. Família carente e chateada com as suas atitudes fica distante, namorado sobrecarregado com suas lamentações, comentários do tipo “vc está mudado”, “não acredito que vc está pensando assim agora”, etc…

Não acredita em mais nada na real… Vivo a minha vida assim mesmo, bem individualista, com as minhas ambições e só…

E por fim, você se torna só mais um no mundo. Exatamente igual a grande maioria q vc criticava.

E hj isso está me fazendo sofrer… Minha mãe, q é psicóloga, me disse q esse sofrimento e essa dor é a dor do crescimento, mas eu discordo. Pra mim é a dor da saudade. Saudade de mim mesma, saudade de quem eu era… Q apesar de não concordar com o q acontecia no mundo, me esforçava pra fazer a diferença.

E esse blog talvez seja pra isso mesmo… Me reencontrar comigo mesmo, ver que existem pessoas fora do meu umbigo, que existe gente boa e feliz e q está disposta a me ouvir.

Só pra fechar, como o grande Cazuza disse uma vez: Ideologia, eu quero uma pra viver…

Read Full Post »

Bora na segundona

Ai gentem, vamos combinar q segunda é mancada!!!
Sei q posso parecer repetitiva, q devem existir trocentos posts e blogs falando a mesma coisa, mas não dá!!! Não dáaaaa

Enfim

Pra vcs não acharem q eu sou uma pessoa tão mal-humorada e rabugenta, hj não vou reclamar do meu estacionamento da faculdade, nem do tempo uó de hj, nem de nada…

Vou fazer uma brincadeira q eu fui indicada (pela fofa da Maria Valéria http://comtodaaminhaalma.blogspot.com) e q me deixou MTO feliz! =)

É assim, vc precisa dar quatro respostas pras perguntas… vamos lá:

TRABALHOS QUE TIVE EM MINHA VIDA

1 – Banco Caixa Economica Federal ( Onde todos os dias eu atendia bêbados que falavam que tinham ganhado na mega Sena, pessoas querendo ver o “piso” e pessoas querendo consultar o “FUGTES”.

2 – Unisoap cosmáticos (Sabonetes Francis/ Ox) – Como estag de análise de mercado. O melhor foi um cruzeiro de fim de ano q a empresa deu de presente pros funcionários)

3 – Banco Santander Brasil – Mais ódio do ser humano… Apesar de não trabalhar em agência, aquele lugar é um hospício e está cheio de pessoas más!

4 – Banco sjhflkhsgh – Tb é banco, mas não vou falar o nome pq ainda posso precisar desabafar ak, então é complicado

LUGARES EM QUE VIVI

1 – São Paulo – Atual
2 – Rio de Janeiro
3 – Uberaba – MG

PROGRAMAS DE TV QUE ASSISTIA QUANDO CRIANÇA

1 – Pica Pau
2 – Sítio do Pica Pau amarelo
3 – Doug
4 – Castelo Ra-tim-bum

PROGRAMAS DE TV QUE ASSISTO

1 – Ana Maria Braga (Minha porcaria matinal predileta)
2 – CQC
3 – Jornais
4 – CSI e House (adooooooro)

QUATRO LUGARES EM QUE ESTIVE E VOLTARIA

1 – Buenos Aires
2 – Sana – RJ
3 – Trindade
4 – Angra

FORMAS DIFERENTES QUE ME CHAMAM

Infelizmente meu nome não me favorece nesse quesito, logo não tenho bons apelidos pra postar ak…
Mas existem algumas piadinhas infames q eu fui obrigada a ouvir durante toda a minha vida: Ingrediente, Íngrime, Ingra, Ingréd, Ingridão, etc…

QUATRO COMIDAS FAVORITAS (só 4???)

1 – Japônes
2 – Queijos todos
3 – Brócolis (juro!)
4 – Camarão em todas as suas variáveis

QUATRO LUGARES EM QUE DESEJARIA ESTAR AGORA

1 – Minha cama
2- Casa da minha mãe
3 – Tomando uma num boteco
4 – Tomando uma na casa de alguma amiga

ESPERO QUE ESTE ANO EU POSSA…

Espero q esse ano eu possa ser mais e mais e mais feliz (tá difícil), ir bem na faculdade, fazer bons planos pro ano q vêm, ver bastante meus amigos e minha família, sair de férias e ver meu paizinho…

Prontinho!!! Adorei a brincadeira!!! Vou indicar algumas pessoas tb!!! Mas depois tá, pq agora eu vou voltar pra aula de cálculo q eu fugi só pra vir no blog!!! =)

Read Full Post »

Esse final de semana/ feriado prolongado (para alguns) teve o tão falado e esperado festival SWU.

Essa que vos fala esteve lá no primeiro dia, onde tivemos Rage Against the Machine, a volta única da minha banda do coração Los Hermanos, Dj Mark, Malu Magalhães, Mutantes… O primeiro dia, teoricamente, deveria ser o dia mais organizado da festa, vcs não concordam?

Pois é, mas não foi… Eu não estive lá nos outros dias, mas o primeiro já me bastou para que eu tivesse MTO MEDO do que estava por vir…

Começando: Namorado e eu perdemos os convites comprados com quase 2 meses de antrecedência. Total culpa do danado do São Longuinho…

Depois de todos os preparativos (malas, mercado, carro, etc) rumamos para o sítio da Carol, namorada do primo do namorado, pois íamos ficar dormir lá depois de voltarmos do festival.

Deixamos nossas bagagens no sítio e então pegamos a estrada para o nosso destino final. Sabíamos ir até mais ou menos metade do caminho, mas a outra metade fomos por osmose, onde víamos um fluxo maior de carros seguíamos…

Primeira falha: Achar a entrada do estacionamento. Passamos voando por um comboio de policiais fazendo sinal para entrarmos num bequinho, e aí tivemos q parar e dar ré pois pensávamos que seria a única entrada para o estacionamento. Nesse momento tivemos que presenciar rapazotes bêbados e mijadores no nosso caminho, mas td bem… Namorado foi verificar se realmente deveríamos ter entrado no bequinho, mas pra nossa surpresa não! Tinha outra entrada mais pra frente… Oq diabos então o comboio de policiais dementes estavam desesperados pra fazer a galera entrar lá???

Tá, encontramos então a outra entrada pro estacionamento. Detalhe sórdido no qual tivemos mta sorte: Se estivéssemos com menos de 4 pessoas no carro, o preço pra estacionar era R$ 100,00. Sim, 100 conto só pra parar o carro no meio do barro. A sorte é q estávamos em 4, então pagamos “apenas” R$50,00.

Aí começou a desgraça: o estacionamento era MTO longe do lugar do show. Sem brincadeira, uns 30 minutos de caminhada no meio do pó…

Chegando lá, filas, filas e mais filas, e pessoas uniformizadas com a camiseta do evento que não sabiam nem o seu próprio nome… Passamos por duas pseudo-revistas, pois os caras davam tapinhas nas costas e nos deixava passar. Fora q o troço era totalmente sem parâmetros, pois pra mim pediram o rg, e pra Carol não.

Ok, entramos… finalmente!

Então fomos comprar fichas pra pegar alguma coisa pra beber… A fila estava monumental!!!

Ficamos meia hora e a fila NÃO ANDOU!!! Juro!

Fora q descobrimos que só tinha cerveja Heineken… Por R$ 6,00

Como a fila não andava, decidimos então voltar mais tarde… Foi então q descobrimos q existiam ilhas pra vender cerveja, onde a cerveja custava R$7,00!!!!!! Sim, inflação dentro do show “sustentável” SWU…

Fora q a cerveja estava QUENTE!!!

O banheiro, bom… Prefiro não comentar…

E pra ajudar a gente, tava um frio do cão…. E ventava mtoooo, despencando assim a sensação térmica…

No show principal, do Rage Against, o som falhou 2 vezes. FALHOU!!! Da segunda vez ficou uns 15 minutos desligado! hahahahaha… Comédia!

Mas valeu a pena pra conhecer… Mas não voltaria!!!

Read Full Post »

Quinta-feira, dia 07/10/2010

Prova mais phudid@ do mundo: Física aplicada a engenharia.

Morrendo de medo!!! Precisava ir bem na primeira prova, pq na segunda sempre é mais complicado recuperar…

Não almocei pra ficar estudando. E o tempo do almoço não é suficiente pra ver nem 1/25 avos do que eu precisava.

Mas estudei! Ninguém pode dizer que não estudei.

Meu rodízio é de quinta. Logo, como tô só o bagaço e não consegui acordar cedo fui de taxi ao trabalho.

Conversei com meu chefe e pedi a ele pra me deixar sair uns 15 minutinhos mais cedo, afinal eu queria chegar na faculdade a tempo de perguntar as últimas coisas que eu tinha dúvida. Ele permitiu! Fiquei Feliz!!!

Tinha chovido torrencialmente durante a tarde toda em São Paulo, logo estava um trânsito dos infernos.

Tudo lindo, tudo maravilhoso, as 18:45hs eu desço pra pegar um taxi pra ir pra faculdade – larari larara. Não é muito longe de carro, uns 5 minutinhos = R$9,00 de taxi.

Mas, cadê os taxis? Fiquei um tempo embaixo de um ponto de taxi esperando algum chegar e… NADA.

Haviam mais duas pessoas na minha frente esperando taxi tb, logo precisaria aparecer 3 taxis, e se já tava difícil pra um…

Decidi então mudar de ponto de taxi para o outro lado do prédio onde eu trabalho.

1 Eu + 1 chuva + 0 guarda-chuva = Eu molhada.

Era a única que estava esperando taxi e fiquei aguardando ansiosamente a chegada de um.

Me para um taxista infeliz, desliga o carro e saí dele. Pergunto: Moço, o senhor está disponível? (Ainda sendo educada). O cara me vira e fala: Não!

– Então vc poderia por favor chamar um taxi pelo rádio pra mim?
– Não, essa hora não tem nenhum…

Decidi não discutir e continuar esperando.

Enfim passou um!! Eeeeeeeeeeee que felicidade! Vou pra minha prova…

– O senhor tá livre?
– Vc não vai pra Moema não, né??
– Nãooooo vou ak pertinho da Av Santo Amaro…
– Aaaaaaaa não, tá mto trânsito lá…

Pega e saí correndo com o carro…

Hãã…….???

Eu, já put@ da vida, sendo então já 19:40hs ( a prova começava as 19:20hs) decido ir a pé pra faculdade com meu sapato de 15cm de salto, vestido e meia preta. é perto de CARRO, não a pé!!!

Nunca pensei que sofreria tanto nas calçadas da minha cidade!!!

Todas irregulares, e curtas… Dividi a calçada com todo tipo de coisa, desde de garrafa de Vodka vazia (pq se tivesse cheia eu bebia) até cachorro manco disputava comigo um espacinho na calçada!!!

Fora toda sorte de imbecis que passavam e mexiam…

Conclusão da noite: Cheguei toda molhada e descabelada, como uma atropelada, atrasada pra fazer a prova.

Se eu fui bem??? Adivinha……..

Read Full Post »

Um dia eu acordei e decidi: Vou morar sozinha…

Simples assim, acordei, e decidi que a partir de então eu precisava me virar pra ir morar sozinha e me desgarrar das tetas da minha progenitora… Já estava mais q na hora, pois se eu não tomasse essa atitude drástica eu iria gastar todo o meu dinheiro em álcool, sapatos, baladas, blusinhas, peruísses e afins.

Encurtando um pouco a história toda da compra do meu micro-apê (isso fica pra um outro post), depois de um ano enrolando pra ir morar sozinha depois da compra, eu, finalmente, fui tentar a sorte.

Fui aos poucos… Primeiro levava um pouco de roupa e dormia lá uns dias na semana… Depois levava mais um teco de roupa e dormia no final de semana, e então, finalmente, levei tudo que precisava pra sobreviver e então fiquei em definitivo.

Com isso haviam algumas necessidades inerentes ao lar, tal como comida, lavar roupa, limpar a casa, material de limpeza, higiene pessoal, etc…

A primeira providência que eu tomei foi com relação à comida. Eu tinha comprado a geladeira, mas como enrolei 1 ano pra me mudar de vez, nunca tinha ligado a coitadinha. Alguma coisa dentro de mim já dizia que tinha alguma coisa errada com ela, mas eu fingi que não ouvi e fui ligá-la bela e formosa, toda importante afinal eu agora tinha uma geladeira SÓ MINHA… A geladeira fez barulhos estranhos ao ser ligada, mas como geladeiras têm mesmo mania de fazer barulhos entranhos, eu não liguei. Passei o resto das 4 horas dormindo e vendo televisão, e quando fui ver a geladeira ela simplesmente não gelava.

Das duas uma: Ou ela era lerdinha, tadinha, ou tinha alguma coisa errada. Fiquei com a primeira opção (otimista) e decidi esperar mais um pouco. Depois de mais 3 horas ela ainda não gelava! Então vi que realmente ela estava com problemas…

Chamei um cara da assistência técnica pra dar uma olhada, e marcamos um dia pra ele vir. Nesse dia, por ingenuidade e por falta de habilidade com essas coisas, deixei o cara na mini-cozinha e fiquei no quarto vendo televisão. Conclusão: A geladeira que antes fazia pelo menos barulho, agora estava completamente morta. Pra ajudar o cara ainda tentou me empurrar um “amigo” que iria trocar o motor da geladeira (SIM, o motor novinho) beeeeem mais barato que a assistência estava oferencendo. Óbvio que o cara, pra tentar arrancar mais dinheiro de mim tinha phudid@ a merda do motor.  Até hoje a minha geladeira não funciona, pois não liguei pro “amigo” e nem vou ligar, e não tive tempo ainda de ir atrás de concertadores de geladeiras…

Aí foi a vez da máquina de lavar. Ah, essa era facinha de manuzear, fora q estava funcionando perfeitamente!

Coloquei lá as minhas roupas, no sábado de manhã, e saí com o namorado pra almoçar em algum lugar. Nós temos o costume de demorar um pouquinho nos nossos almoços. Chegamos no restaurante às 13:00hs e saímos umas 18:00hs.

Então rumamos novamente para meu mini-apê. Qdo eu abri a porta tinha um lindo espelho d’água por TODO o meu apartamento!!!!!!!!!! Só faltaram as carpas pra completar meu jardim japonês particular!!

O que aconteceu? Bom, eu havia feito tudo direitinho e colocado a mangueira onde tinha q colocar. Mas o q eu não sabia é q isso não bastava, tinha uma maldita de uma borrachinha que NÃO vem com a máquina que precisa ser encaixada entre a mangueira e a torneira, e q eu não tinha!!!

Fiquei o resto da noite chorando de raiva com o rodo na mão e o namorado rindo de mim, puxando a água da casa toda. O melhor é q tinha um monte de roupa minha no chão, e todas as roupas ficaram molhadas, logo havia pouca opção de vestimenta para o dia seguinte.

Passou uns dias, meu namorado foi dormir lá comigo. De manhã, hora de ir pro trabalho, fomos tomar banho. E qual é a nossa surpresa que no meio do banho o chuveiro fica gelado!!!!! E NÃO ERA VERÃO!

Toca eu no mesmo dia chamar o eletricista pra ver o q acontecia… E não tinha acontecido nada! Era só a resistência q tinha baixado e se eu tivesse checado a caixa de luz com certeza veria o probleminha e continuaria com o meu banho quentinho!!! Só na brincadeira foram R$50.00 pro eletricista.

O meu fogão eu nunca liguei. E pra ser bem sincera não tô passando vontade nenhuma de ligá-lo. Eu sei que eu preciso comprar uma magueira de não sei oq, não sei onde, e não tô afim de saber. Não como mto em casa mesmo, visto q chego bem tarde, e qdo tenho vontade de comer, nada q uma sopinha Vono no microondas (esse funciona!!!) não resolva meu problema.

Qdo fui comprar minha cama foi uma alegria só. Fui eu e meu fiel companheiro namorado numa loja de colchões em um shopping aqui de sampa.

Chegaram os dois bobos na loja, sentando em tudo q foi cama, deitando, sorrindo, uma alegria só. Chegamos pro vendedor e falamos:  “Queremos ver uma cama!!!” com toda a importância do mundo. Achavámos graça em pensar q o cara achava q a gente estava casando.

Escolhemos, pagamos, e marcamos a data da entrega. No dia, 12:00hs em ponto veio o caminhão da entrega com minha “cama”.

Na hora que os caras estavam subindo com o colchão no elevador, eu perguntei sobre o box (parte q fica embaixo do colchão). Ele me olhou com uma cara de ué e disse q eu havia comprado apenas o colchão.

Ficamos eu e o namorado com cara de ué. “Nãoooooooo, nós compramos uma C-A-M-A”. O cara mostrou a nota pra gente apontando os escritinhos da nota “nãoooooo, vcs compraram um C-O-L-C-H-Ã-O.

Resumindo: Até hj durmo com o MELHOR COLCHÃO DO MUNDO (pelo preço q eu paguei achando q era a cama toda) no chão.

Outra coisa que eu aprendi: O papel-higiênico não brota no banheiro. Sério!!! Juro por deus!!! Alguém precisa comprá-lo e colocá-lo no banheiro para que não acabe!

E essas são apenas algumas histórias da minha experiência doméstica. Um verdadeiro desastre.

Read Full Post »

Older Posts »